Livros

PARA ONDE VÃO OS PATOS DO LAGO QUANDO O INVERNO CHEGA?

O Apanhador No Campo de Centeio é um livro considerado cult e inovador. J.D. Salinger trouxe uma narrativa sobre a adolescência. Tema que, até então, era inovador. O livro, lançado em 1951, rapidamente virou um dos livros mais vendidos. Em 1980, voltou aos holofotes por causa do assassinato de John Lennon.

Sinopse: O Apanhador no Campo de Centeio narra um fim-de-semana na vida de Holden Caulfield, jovem de 16 anos vindo de uma família abastada de Nova York. Estudante de um reputado internato, volta para casa mais cedo no inverno depois de ter recebido más notas em quase todas as matérias e ter sido expulso. No regresso a casa, decide fazer um périplo adiando assim o confronto com a família. Vai refletindo sobre a sua curta vida, repassa sua peculiar visão de mundo e tenta definir alguma diretriz para seu futuro. Antes de enfrentar os pais, procura algumas pessoas importantes para si (um professor, uma antiga namorada, a sua irmãzinha) e tenta explicar-lhes a confusão que passa pela sua cabeça.* 

O Apanhador no Campo de Centeio é um livro que marcou uma geração. Foi a primeira fez que alguma obra literária se preocupou em retratar esse momento tão cheio de incertezas nas nossas vidas. A adolescência. Eu escolhi falar desse livro agora por que ele retrata o fim do ano letivo de Holden. Muitos que estão lendo estão passando por esses momentos. O final do ano letivo e a adolescência.

A narrativa começa com Holden em um hospital, não dá para saber se é um hospital psiquiátrico ou um hospital comum. Ele também não explica como chegou lá. A obra é muito linear, sem momentos de apreensão, suspense e/ou fortes emoções. O menino se acha muito inteligente. Na verdade, ele se acha mais inteligente do que todos. De fato, ele se mostra muito esperto e criativo em alguns momentos, mas, em outros, deixa a desejar nesses quesitos. Sempre com questionamentos, ora muito maduros, ora muito inocentes. Holden é um mix de maturidade e inocência. Como todo adolescente.

Outra coisa que chama atenção é a linguagem na qual o livro foi escrito. Apesar de seu lançamento ter ocorrido no ano de 1951, a linguagem é muito “atual” e jovem. O Autor usa gírias em vários momentos do livro. Algo muito incomum para época.

Algumas curiosidades sobre o livro

  • O assassino do Beatle John Lennon, Mark David Chapman, citou O Apanhador no Campo de Centeio como inspiração cometer o homicídio. Apesar do livro não incitar a violência.
  • O homem que atirou em Ronald Reagan, ex-presidente americano, também tinha o exemplar na estante. É sempre bom repetir que o livro não incita violência.
  • Agora algo mais pessoal. No final de semana em que me recomendaram esse livro, eu assisti ao filme “Nu”. Logo nas primeiras cenas do filme o personagem principal, que é professor de literatura, cita esse livro.

Enfim, para quem gosta de clássicos, esse livro é uma leitura obrigatória. Afinal de contas, ele é um marco na literatura mundial. Para quem gosta de coincidências, teoria da conspirações e coisas macabras, sugiro que pesquisem sobre esse livro e sobre o autor, J.D. Salinger.

Abraços e até próxima!

*A Sinopse foi retirada do Skoob (https://www.skoob.com.br/o-apanhador-no-campo-de-centeio-114ed154.html)

Comentários

comentários

Você pode gostar também

Sem comentários

Deixe uma resposta